Deni – aquele que exerce uma arte manual. Artesão de mão cheia.

Movimento/ Técnica/ Sabedoria / Resgate

A semente que resgata o feito à mão, com carinho e personalidade foi plantada há 30 anos. Feliz daqueles que colhem os frutos desta grande árvore!

Aliás, acredito que Deni é muito mais que hábeis mãos. Sabe aquela pessoa que só de chegar perto você já se sente confortável? De sorriso largo, risada gostosa, calça clara de algodão e t-shirt lisa: “olá!” Deni nos recebe em seu escritório, ou melhor, em sua sala mágica! É lá que desligamos e tratamos nosso corpo e emoções.

Em 1986, Deni trabalhava na área técnica de engenharia. Gostava de seu trabalho, nunca deixou de gostar. Está aí um aprendizado: “mudamos não necessariamente por um drama ou por não nos identificarmos mais com a profissão. Existem certas conexões – aquelas que quando nos ligamos a algo que nos completa – que simplesmente nos fazem escolher outro caminho… sem deixar os aprendizados anteriores”.

Foi assim: um parente o convidou para ser voluntário e receber massagens de estudantes de massoterapia. “Fui colaborar com o aprendizado e achei fantástico! Mesmo sem dores físicas, as nossas musculaturas gravam histórias e, quando tocaram meu corpo, processos e informações, de que não me lembrava mais, ressurgiram. Comecei a tratá-las, me aprofundar nos conhecimentos daquela técnica e, um ano depois, me tornei profissional e propagador disso tudo”.

Vamos ver o que ele tem a nos ensinar?

DeniVerseFrente

Rotina e Massoterapia

Primeiro, deixamos um tempo para o acaso. É muito importante alimentar o acaso com tempo e formar espaços para respirar e limpar as histórias anteriores antes de começarmos um nova.

O processo de organizar o início do trabalho já é parte de um ritual, em todas as áreas, e no meu caso: observo e vejo se está tudo certo com os óleos, cremes; fecho a cortina e me sento com a coluna ereta. Respiro. Assim abro um novo espaço e limpo as histórias anteriores (trânsito, outros pensamentos…) para começar uma nova.

É importantíssimo separar as situações para nenhuma anterior contaminar a próxima, e a respiração é essencial na construção dessas barreiras.

“mudamos não necessariamente por um drama ou por não nos identificarmos mais com a profissão. Existem certas conexões – aquelas que quando nos ligamos a algo que nos completa – que simplesmente nos fazem escolher outro caminho… sem deixar os aprendizados anteriores”. Deni

O que é Massoterapia

A minha proposta – e a da escola em que me formei e dou aula – acredita na união das técnicas orientais, na possibilidade de alternância dentro de cada processo. Usamos os meridianos chineses para trabalhar as memórias musculares, liberando arquivos emocionais e trabalhando com os 5 elementos: 4 ocidentais (fogo, terra, ar e água) e 1 oriental (a madeira).

Cada elemento está ligado a 2 meridianos da acupuntura, que por sua vez, se relacionam com órgãos ou vísceras do nosso corpo. Ao trabalharmos a musculatura por onde passam os meridianos, lidamos com a energia fornecida aos órgãos, podendo aumentá-las ou diminuí-las dependendo das necessidades.

Os 5 elementos também possuem sentimentos ligados a eles: como a cólera está ligada à madeira, ao fígado e vesícula; a euforia e alternância de emoção ligada ao fogo, coração e intestino delgado; temos a ansiedade ligada à terra, ao estômago e pâncreas.

Assim, reorganizamos as pessoas e a ajudamos a entender seus processos, assim a proposta é ajudá-las a lidar com tais questões e, então, não precisar mais da massagem.

Apenas uma observação: as emoções que citei como a cólera, ansiedade, tristeza, medo… são emoções mobilizadoras, ou seja, em excesso nos paralisa, mas na medida certa nos mobilizam. Se não tivéssemos medo do escuro, não haveria a necessidade de ter luz elétrica =) Assim caminhamos para frente!

Deni Lateral

Toques ao corpo. Na verdade, muito mais…

Depois de um tempo fazendo e ensinando a massoterapia, comecei a sentir as energias dos meridianos e seus pontos. Inicialmente, é mais racional e técnico, mas com o tempo as percepções aumentaram e minha mão começou a perceber as energias locais. O corpo naturalmente faz o movimento e, somado à técnica, conseguimos melhores resultados.

A música, aromas e óleos fazem parte do ritual e me ajudam a concentrar. Para quem recebe a massagem, tudo isto é importante porque cria um local a parte do mundo, um momento no qual você pode esquecer dos problemas, criar uma bolha nesse universo e abrir o corpo para receber as dinâmicas.

É importante prestarmos atenção nos ciclos das estações da vida. Esse é um aprendizado da medicina oriental. Para cada elemento que falamos anteriormente (terra, fogo, água, ar e madeira) temos dois meridianos que são ligados ao órgão e ao sensorial, que por sua vez,está ligada a uma estação. Um exemplo seria a visão estar ligada ao elemento madeira que está ligada à primavera, que está ligada ao fígado e vesícula. Lembre daquela expressão popular: “Ele ficou cego de raiva”. A cada estação dois elementos ficam em evidência

“Respirar e dar espaço para o acaso. Não esqueça de olhar uma flor, precisamos ter tempo para admirá-las” – Deni

Vamos cuidar?

Na primavera, cuidar do fígado e vesícula.

No verão, coração e intestino delgado.

Na transição entre o verão e outono, por ser mais úmido, elemento terra com estômago, baço e pâncreas.

Outono, pulmão e intestino grosso.

Inverno, rim e bexiga.

Cada um de nós tem uma dificuldade em um desses elementos, e já forçamos naturalmente um órgão e uma víscera. Juntando às estações, percebemos que cada um reage diferente as situações e estações.

Dicas para o equilíbrio

  • Respirar e dar espaço para o acaso. Não esqueça de olhar uma flor, precisamos ter tempo para admirá-las.
  • Chegou atrasado? Ao invés de sair correndo: sente, observe à sua volta, respire, acalme e entre para o seu compromisso. Limpamos uma situação para entrarmos em outras.
  • Escalda pés e desligar o computador, precisamos de rituais para nos preparamos as situações e dormir é muito importante.
  • Cuidar da alimentação e observar os momentos em que determinados alimentos fazem bem ou não.
  • Dar mais tempo para nós não é ir ao shopping, fazer compras, e sim observarmos o nosso interior.
  • Estar em contato com a natureza nos ajuda: observar o horizonte, o amplo. Olhar longe abre o espírito. Percebemos que o universo não é tão fechado e pequeno.

Verse Elementos

Fontes de energia

A alimentação faz parte das 5 fontes de energia:

  1. a primeira é o Universo, que nos rodeia e potencializa;
  2. a segunda é Ancestral, tudo que herdamos dos nossos pais (genes) e não mudamos;
  3. temos a Alimentação: quais alimentos adequados ou não, quais me fazem bem ou não?
  4. Respiração: respirar a cada passagem, no momento de uma crise…
  5. e o Interpessoal: as nossas relações pessoais, profissionais que podem nos energizar mais ou menos.

Referências de estudo

Pra quem quiser se aprofundar, indico um material mais técnico que aborda essas questões:

  • A Doença como um Caminho – Dothlefsen, Thowald Cultrix
  • Tocar o Significado Humano da Pele – Ashley Mantagu
  • A Linguagem do Toque Massoterapia Oriental e Ocidental – Sidney Donatelli

ContatoDeniVerse

 

Leave a Reply